Laboratório Alpinestars | Star Racer - Alpinestars

Laboratório Alpinestars

16 de abril de 2012 às 13:12

A Alpinestars mais uma vez lidera o desenvolvimento da segurança dos pilotos. Tendo feito incontáveis inovações em botas, macacões e luvas, notavelmente o desenvolvimento da proteção externa em botas on-road no começo dos anos 80 e mais recentemente empregando a fisiologia em seus macacões de couro, eles estão agora introduzindo um novo parâmetro na tecnologia dos macacões – um sistema totalmente autonomo de aquisição de dados de diversos campos. O macacão “Advanced Safety Technology”

Telemetria e aquisição de dados das motocicletas e carros de corrida tem sido uma prática comum a alguns anos, no entanto, adquirir dados diretamente do corpo do piloto não e a Alpinestars está desenvolvendo a tecnologia para permitir aos tecnicos a capacidade de analisar as forças gravitacionais e de impacto, assim como as mudanças fisiológicas pelas quais uma pessoa passa quando anda no limite de uma maquina de alta performance.

Durante o final de semana do Grande Prêmio de Sachsenring, o piloto do Moto GP John Hopkins vestiu um macacão de couro equipado com o novo sistema A.S.T. Embora não apresente diferença alguma em relação ao macacão comum, o corpo de John foi constantemente monitorado por uma série de acelerometros e sensores de impacto e fisiológicos.

Os sensores de impacto são montados tanto na superfície interna como externa dos protetores do macacão para medir as forças recebidas e absorvidas em uma queda, sem atrapalhar ou colocar em risco de qualquer maneira o piloto. Os sensores gravam o força máxima do impacto recebida pelo piloto, fornecendo dados reais da situação, acima e além dos testes normalmente realizados no laboratório da Alpinestars.

O processador de dados e a memória, encaixados em uma estrutura resistente a impactos e escondida no cupim do macacão, captaram dados de cada seção, podendo ser baixados imediatamente para um laptop plugado em um conector no macacão. A informação pode então ser estudada para se analisar pontos de pressão, forças G laterais, batimentos cardíacos do piloto e a performance do sistema de resfriamento do macacão.

O benefício de desenvolver tal tecnologia é a tremenda quantidade de informação que pode ser recolhida sobre o stress sofrido por um piloto e a performance do equipamento de segurança durante uma corrida e uma queda. O objetivo da Alpinestars é desenvolver a tecnologia para medir todas as forças que atuam sobre o piloto, permitir um melhor entendimento da performance dos materiais e assim melhorar a segurança nas pistas, e consequentemente nas ruas e estradas.

Airbag

Crash Test Inflatable Airbag

Os cilindros de gás comprimido utilizados pelos carros no air bag, em uma colisão, inflam em 0,01 segundos a maior parte do volume da bolsa e em menos de 0,02 segundos todo o volume de 120 litros. Os air bags também incoorporam a pressão liberada pelo mecanismo de disparo para absorver a força de um impacto entre o piloto e um obstáculo, previnindo rebound. O sistema utiliza tecnologia wireless entra a motocicleta e o piloto, operando em inteligencia de algoritimos lógicos para detectar uma situação de acidente baseado em parâmetros pré-determinados.

Especificações

Air Bag Alpinestars

A unidade de controle na motocicleta incorpora:
- Acelerometros(longitudinais e Laterais);
- Sensores de proximidade e de velocidade das rodas;
- Receptor de Rádio incorporado a Jaqueta.

Comentários


Notícias Relacionadas

Resumo das notícias do final de semana


9 de junho de 2014 às 13:07

Marquez, Rossi e Bradl no MotoGP 2014


8 de maio de 2014 às 17:46

Pedrosa sofre cirurgia no braço


7 de maio de 2014 às 15:11

Conhece as proteções do seu macacão?


6 de dezembro de 2012 às 11:30